Kindle: o revolucionário dispositivo de leitura da Amazon

        O Kindle é um dispositivo de leitura que veio solucionar um grande problema daqueles que não gostam de ler textos longos na tela do computador. Ele tem alta taxa de contraste e, diferentemente dos computadores convencionais, não possui luz de fundo, tornando a leitura fácil e cansando menos a visão.

       As mais novas versões comportam cerca de 3500 livros. Sendo assim, praticamente uma biblioteca portátil. Há várias vantagens como o preço das obras que caem consideravelmente por conta de não serem mais impressas: best-sellers são vendidos por volta de US$ 10.00. Jornais como o “Jornal do Brasil” que desde terça passou a ser 100% digital tem seu preço mensal de R$ 9,90. Ecologicamente, há uma imensa vantagem: economiza-se planeta. Sua portabilidade, peso leve e o fato de a bateria durar mais de uma semana fazem com que ele seja uma grande potencial ferramenta que apenas depende de uma maior divulgação e disponibilização das obras em PDF. É também uma grande vantagem para o autor, pois barateando o preço do arquivo, mais pessoas poderão adquirir a obra e o autor vai ter uma remuneração mais justa. O caso dos xerox de faculdades são um exemplo típico de que os autores sofrem com a pirataria. O que se vê de tendência no mundo inteiro é um contato mais próximo do autor com os leitores, eliminando até mesmo o papel dos intermediários, como o  das editoras. Por conta disso torna mais justa a relação entre os leitores  e o autor. Este opta inclusive por vender parte da obra ou mesmo vendê-la por capítulos, o que deixa os valores bem mais interessantes e desincentiva a cópia indiscriminada de obras. Há autores que disponibilizam de graça uma de suas obras para que seu trabalho seja divulgado e tenha possíveis interessados em outras obras suas.

       Enfim, o Kindle é uma ótima prova do que vislumbramos no futuro. Apesar da resistência de alguns em insistirem a ler no papel, o Kindle é um meio agradável que promete melhorar o acesso de todos à leitura e democratizá-la, além de ser indiscutivelmente uma opção para cortarmos menos árvores. Obras de domínio público como “Drácula”, de Bram Stoker, “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carol,  podem ser baixadas gratuitamente. Há também a possibilidade de acesso mais amplo a obras raras e obras fora de catálogo. As possibilidades são enormes e acredito que o Kindle revolucionará o modo como lemos e como nos relacionamos com nossas leituras, além de possibilitar um acesso mais amplo de todos ao conteúdo das obras. Imagine as bibliotecas com essa ferramenta e a possibilidade de disponibilizar as obras de acordo com a demanda dos leitores e não apenas de acordo com o limitado número de exemplares. Escolas poderão disponibilizar suas provas na rede sem fio da escola. Restaurantes já disponibilizam os menus em Kindle, alterando conforme a conveniência. Let the Revolution Begin!

 

 

 

 

 

 

About ricardonagy

Bacharel Direito PUC-SP. Pós-graduando em Direito Civil pela EPM-TJSP. Bacharel e Licenciado Letras inglês/português USP. Pós-graduado em Tecnologias Interativas Aplicadas à Educação PUC-SP.
This entry was posted in curiosidades, dicas culturais and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Kindle: o revolucionário dispositivo de leitura da Amazon

  1. Pingback: Kindle Touch 3G chega ao Brasil. Dispositivo de leitura. Todos romances de Machado por US$ 9.99. | Ricardo Nagy's Blog

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s