“Me deixa em paz”. Alaide Costa. Reflexões sobre Relacionamentos. ‘Cicatristeza’. Flávio Gikovate. Frases de Arnaldo Jabor.

Viver na própria companhia, esse talvez seja o maior segredo de todos. E viver bem. Como diria Flávio Gikovate, sobre mecanismos de dominação em relação ao outro “(…) “Confesso que não vejo solução para a FUSÃO romântica. Não posso deixar de considerar inevitável que, sendo o outro peça necessária para minha estabilidade emocional, desenvolverei mecanismos de dominação que farei agirem sobre ele.Não posso deixar de acreditar que, sendo outro peça fundamental para minha estabilidade emocional, eu tenha entrado por um atalho no qual minha dependência em relação a ele crescerá, ao mesmo tempo que minha auto-estima decrescerá. Sim, porque estarei sempre mais preocupado em saber como vai o outro do que com aquilo que está se passando dentro da minha alma. Não é bom para mim nem para o outro que ele seja minha salvação. Não há salvação possível por meio do outro, que é um pobre-diabo perdido e desamparado igual a mim.” 

Gikovate e Jabor tem uma linha de pensamento parecida, casais devem se somar e não se fundir. Lendo essas reflexões, fica mais fácil entender o fim. Às vezes é necessário para que possamos deixar a outra pessoa viver a própria vida e/ou parar de atrasar a nossa. Hoje encontrei um senhor que vive bêbado aqui na praia. Fiquei sabendo que ele mesmo não bebia até um dado momento, era construtor etc, até que pegou a mulher dele com outro. Ele simplesmente saiu de órbita. Fiquei bastante assustado e resolvi escrever esse post.

Tentei juntar aqui dois extremos. A visão de duas pessoas supostamente esclarecidas e bem resolvidas, com a belíssima música “Me Deixa em Paz”, na incrível voz de Alaíde Costa, que chega até a doer de tão bonita a interpretação. Espero que este post amenize um pouco a dor de quem sofre por isso. Enjoy.

Relacionamentos 

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

Detesto quando escuto aquela conversa:
– Ah, terminei o namoro…
– Nossa, estavam juntos há tanto tempo…
– Cinco anos…. que pena… acabou…
– é… não deu certo…

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.

Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.

Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona…
Acho que o beijo é importante… e se o beijo bate… se joga… se não bate… mais um Martini, por favor… e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar… ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.

Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração… Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse… A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar… ou se apaixonar… ou se culpar…

Enfim…quem disse que ser adulto é fácil ????

Arnaldo Jabor

Selecionei esta espetacular música de composição de Monsueto Campos Menezes e Airton Amorin, gravada por Linda Batista pela RCA em 1951. Ela traduz bem um pouco da angústia dos fins de relacionamentos.

Se você não me queria
Não devia me procurar
Não devia me iludir
Nem deixar
Eu me apaixonar…(2x)

Evitar essa dor
É impossível
Evitar esse amor
É muito mais
Você arruinou
A minha vida
Me deixa em paz…

Se você não me queria
Não devia me procurar
Não devia me iludir
Nem deixar
Eu me apaixonar…(2x)

Evitar esta dor
É impossível
Evitar esse amor
É muito mais
Você arruinou
A minha vida
Me deixa em paz
Você arruinou
A minha vida
Me deixa em paz…

Me deixa em paz!
Me deixa em paz!
Me deixa em paz!

About ricardonagy

Bacharel Direito PUC-SP. Pós-graduando em Direito Civil pela EPM-TJSP. Bacharel e Licenciado Letras inglês/português USP. Pós-graduado em Tecnologias Interativas Aplicadas à Educação PUC-SP.
This entry was posted in curiosidades, dicas culturais and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s