Mídia e tabagismo. Foco nas crianças e adolescentes de países emergentes. Estudo Stanford. ‘Treine-os jovens’. ‘Cool kid Vs. Manipulated Puppet’. Reportagem Scientific American.

tabaco cada um na suaRecente pesquisa da universidade de Stanford e de grupos de pesquisas revela que, em países emergentes, como o Brasil, apesar de toda restrição à publicidade e ao tabagismo, 68% das crianças de 5 e 6 anos entrevistadas reconheciam facilmente e relacionavam os logos às marcas de cigarro. Entre os adolescentes abaixo dos 20 anos, 1 em cada 5 passa a ser tabagista. Bilhões de dólares são gastos anualmente na mídia tabagista focando em crianças e adolescentes, pois estes serão excelentes consumidores durantes anos.

More DocotrsA indústria tabagista se defende dizendo que o fumo é mera questão de opção, mas não é o que os estudos mostram. A conclusão é que o marketing é focado nas crianças e adolescentes de países emergentes, que ainda não têm uma legislação tão dura quanto a de países desenvolvidos, nos quais todos os processos possíveis e imagináveis já foram feitos, tornando esse marketing perverso praticamente inviável.

Dr. Robert Jackler – palestra com link abaixo – mostra que a indústria de tabaco, ainda hoje, direciona sua mídia às crianças e aos adolescentes. Quase todos os fumantes começam a fumar na adolescência, e esse é o verdadeiro nicho de mercado da indústria tabagista. A maioria dos adolescentes pesquisados não é influenciada pelo fato de que o fumo causa câncer- pensam que quando eles forem adultos a cura para este tipo de câncer já terá sido encontrada. É muito mais eficiente uma contra propaganda do cigarro para adolescentes se for dito que o cigarro causa rugas precocemente.

tabaco intensamente amigosTrata-se de um vício muito perverso, pois é ainda socialmente aceito e representa uma espécie de ‘ritual de passagem’ para a fase adulta. Muitos ainda acham o fumo glamouroso ou ainda uma forma de ‘transgressão’, tão típica dos adolescentes. Estes não começam o vício fumando charuto. Para isso há cigarros aromáticos de hortelã, cravo e até mesmo chocolate. Além disso há o Narguilé, um cachimbo de água que virou moda entre os adolescentes – um misto de brinquedo e cachimbo estiloso que faz muitos viciados a médio prazo. Uma outra excelente armadilha, infelizmente. Sabe-se que é mais fácil tirar alguém do vício da cocaína do que do tabaco. Então, pense muito antes de provar um desses: você nunca sabe como seu corpo vai reagir. Pense, antes, que se trata de uma mídia feroz e violenta manipulando o seu comportamento para gerar para eles uma gorda receita. Cheers.

Link para o vídeo da palestra de Stanford:

Link para a reportagem da Scientific American:

“Tobacco Companies Still Target Youth Despite a Global Treaty

With novel marketing and flavors to appeal to first-time smokers, Big Tobacco seems to be aiming for youth smokers in the developing world

By Erin Brodwin (…)

This year a research team in Brazil, China, Russia, Nigeria, Pakistan and India conducted a very similar version of the original Joe Camel study. Among the 2,400 five- and six-year-olds they interviewed, 68 percent could identify at least one tobacco logo.”

About ricardonagy

Bacharel Direito PUC-SP. Pós-graduando em Direito Civil pela EPM-TJSP. Bacharel e Licenciado Letras inglês/português USP. Pós-graduado em Tecnologias Interativas Aplicadas à Educação PUC-SP.
This entry was posted in cidadania, curiosidades, dicas culturais, direito, documentário, meio ambiente, saúde and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s