Arquivo da categoria: poema

Walpurgisnacht. Libera-me. The Exorcism. Peça:”Who’s Afraid of Virginia Woolf?”. Edward Albee.

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pessoa, Chico, Ozzy, Bowie. Zona de Conforto. Time to face the strange CHANGES.

Nossa Zona de Conforto é algo que pode, como diria Pessoa, deixar-nos ‘à margem de nós mesmos’. As mudanças, o novo, o inusitado… como diria Edward Albee (teatrólogo americano) “Quem tem medo de Virginia Woolf?”, isto é, ‘Quem tem medo … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Para tudo: paráfrase, paródia, paronomásia, parônimo, palíndromo e anagrama.

O post de hoje é dedicado a um pequeno estudo de linguística sobre dúvidas cruéis comuns, ‘paratodos’. Pois vamos a elas: Paráfrase: reescrita de um texto sem que haja perda de sentido. Por exemplo: ‘tire a seu equino da precipitação pluviométrica’, … Continuar lendo

Publicado em dicas culturais, poema, poesia, Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Duas “Femme Fatale”. Parte II: cinema. Diretores: Brian de Palma e Roman Polanski. Atores: Antonio Banderas, Emmanuelle Seigner, Hugh Grant e outros. ‘Femme Fatale’ e ‘Lua de Fel’.

Do diretor Brian de Palma, com Antônio Bandeiras e a belíssima Rebecca Romjin-Stamos (a mesma que fez a Mística em X-men), o filme é um instigante filme de mistério, com cenas quentes, ferventes e muito suspense. Para os aficcionados em cinema, o … Continuar lendo

Publicado em dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

‘Cem Anos de Solidão’ e ‘O Amor nos Tempos do Cólera’. Gabriel Garcia Marquez, seu realismo mágico, e duas ‘Femme Fatale’. Parte 1.

Em homenagem ao eterno Gabriel Garcia Márquez, um post que havia escrito sobre dois de meus livros favoritos, que marcaram muito minha história, de sua autoria. “Yo napot, paçak!” ‘Cem Anos de Solidão’ tem a peculiaridade de ser um dos … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Ilha dos lotófagos. Mitologia Grega. Fernando Pessoa. Comodismo, zona de conforto e novos desafios.

 Na mitologia grega, os Lotófagos são uma tribo existente numa ilha perto do Norte de África, que comem essas plantas narcóticas, causando um sono pacífico aos habitantes da ilha, tirando-os da realidade, fazendo com que esqueçam do tempo e espaço. Na Odisseia de Homero, (poema composto pelo poeta grego Homero … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Vinícius de Moraes. Amigos.

“Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Manuel Bandeira – seletos

SONETO INGLÊS No. 1 “Quando a morte cerrar meus olhos duros – Duros de tantos vãos padecimentos, Que pensarão teus peitos imaturos Da minha dor de todos os momentos? Vejo-te agora alheia, e tão distante: Mais que distante – isenta. … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vinícius de Moraes – Homenagem a meus queridos amigos.

“Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em … Continuar lendo

Publicado em curiosidades, poema, poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Poemas favoritos – Gesso, Manuel Bandeira

GESSO Esta minha estatuazinha de gesso, quando nova — O gesso muito branco, as linhas muito puras — Mal sugeria imagem de vida (embora a figura chorasse). Há muitos anos tenho-a comigo. O tempo envelheceu-a, carcomeu-a, manchou-a de pátina [ … Continuar lendo

Publicado em dicas culturais, poema, poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário